Terça-feira, 8 de Setembro de 2009

 

 

Barbara e Stephanie Keating cresceram no Quénia. Uma das irmãs vive actualmente em França e a outra em Dublin. A distância não as impediu de alcançarem um grande sucesso internacional com À Minha Filha em França…, já publicado pela ASA. Do catálogo da editora constam também Irmãs de Sangue e Um Fogo Eterno, os dois primeiros volumes da trilogia Langani, que Luz Efémera agora encerra.

 

Para mais informações sobre as autoras consulte o site www.barbara-and-stephanie-keating.com



publicado por Rita Mello às 12:24 | link do entrada | comentar | favorito

Segunda-feira, 7 de Setembro de 2009

 

Apesar de o Verão estar ainda com muita força, têm chovido selos no Chocolate para a Alma. Obrigada à Maggie (As Leituras da Maggie), Miar à Chuva (Vidas Desfolhadas), Laelany (Chá da Meia-Noite), Ana (Livros, o Meu Vício) e Daniela (Declaro-me… Sonhadora!) por estas lembranças e carinhos.

No entanto, vou contornar só um bocadinho as regras e vou atribuir estes selos às leitoras e leitores fiéis deste blogue.

 

 

Atribuído pela Maggie.

Enumerar três coisas que quero fazer no futuro:

1 – Tirar um ano para dar a volta ao mundo (se não der para fazer isto, vou tentar conhecê-lo aos poucos…)

2 – Escrever um livro (se arranjar uma boa história para contar...)

3 – Ter uma grande biblioteca

 

 

Atribuído pela Maggie e Miar à Chuva.

Oito características minhas:

– Carinhosa

– Bem-disposta

– Simpática

– Sensível

– Gulosa

– Preguiçosa

– Sabichona

– Mimada

 

 

Atribuído pela Maggie, Miar à Chuva, Laelany e Estefânia.

Qual o livro que está a ler ou qual o último que leu?
A Leste do Sol, de Julia Gregson. Três mulheres vão atrás dos seus sonhos num país enorme e completamente diferente de tudo o que estão habituadas.

Qual o livro preferido?
São dois e bastante diferentes um do outro. A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera – uma obra profunda e que me tocou particularmente. O livro que mais prazer me deu ler foi Como Água para Chocolate, de Laura Esquivel.

Autor, capa, recomendação ou sinopse?
Tudo junto!

Um livro que não consegue terminar de ler.
Ulisses, de James Joyce. O livro por si só já é muito difícil e o que comecei a ler estava traduzido para português do Brasil. Quando arranjar uma boa tradução e tiver bastante tempo livre vou pôr mãos à obra (neste caso "mãos na obra"...).

Aquele que não sai de sua cabeceira.
Tenho uma pilha enorme de livros na minha mesinha-de-cabeceira que vai crescendo a olhos vistos. Não tenho tempo para todos…

Escritor(a) preferido (a).
A Joanne Harris: divertida, mordaz, sensível e com uma grande imaginação.

Eu recomendo:
Ler: estimula a imaginação, desenvolve o sentido crítico e melhora a nossa própria escrita.

Não recomendo:
Ficar trancada em casa a ver televisão.

 

 

Atribuído pela LaelanyAna e Estefânia.

Cinco coisas que adoro na vida:

– Família

– Amigos

– Ler

– Praia

– Viajar

 

 

Atribuído pela Daniela e Bárbara (Finding Neverland).

 

(Actualização no dia 9 de Setembro) – Queria também agradecer à Estefânia (Uma Biblioteca Aberta) pelos dois selos que me ofereceu.

(Actualização dia 8 de Outubro) – Obrigada, Bárbara (Finding Neverland), pelo selinho.


tags:

publicado por Rita Mello às 16:48 | link do entrada | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 4 de Setembro de 2009


LONDRES, SETEMBRO DE 1928

 

Jovem adulta responsável, vinte e oito anos, gosta de crianças, conhece a Índia, oferece-se como dama de companhia de Tilbury até Bombaim em troca de meio bilhete.

 

Viva Holloway achou que era magia quando, tendo pago três xelins e seis pence para que o seu anúncio aparecesse na edição mais recente da The Lady, cinco dias depois deu por si no restaurante Derry & Toms, em Londres, à espera da sua primeira cliente, Mrs. Jonti Sowerby de Middle Wallop, em Hampshire.

Para a entrevista, Viva vestira não a habitual mistura de sedas emprestadas e peças de saldos, mas o fato cinzento de tweed que abominava mas que usara durante o trabalho temporário como dactilógrafa. O seu cabelo – espesso e escuro, com tendência para o indisciplinado – fora humedecido e apanhado num pequeno rolo.

Entrou no ambiente senhorial do salão de chá, onde um pianista tocava uma melodia frívola. Uma mulher pequena e delgada como uma ave, usando um extraordinário chapéu azul (uma espécie de gaiola com uma plumagem azul espetada atrás) levantou-se para a cumprimentar. Ao seu lado estava uma jovem roliça e silenciosa que, para considerável espanto de Viva, Mrs. Sowerby apresentou como sendo a sua filha Victoria.

Estavam as duas rodeadas por um mar de embrulhos. Foi sugerida uma chávena de café, mas, infelizmente, nada de bolo. Viva não comia desde o pequeno-almoço e havia um bolo de noz de aspecto delicioso, juntamente com alguns scones, sob a cúpula de vidro no balcão.

– Ela parece muito jovem – queixou-se imediatamente Mrs. Sowerby à filha, como se Viva não estivesse ali.

– Mãezinha – protestou Victoria numa voz estrangulada e, quando a rapariga se virou para olhar para ela, Viva reparou que tinha uns olhos maravilhosos: enormes e de um invulgar azul-escuro quase como o de uma centáurea. Desculpe, não consigo evitar isto, diziam.



publicado por Rita Mello às 14:24 | link do entrada | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quarta-feira, 2 de Setembro de 2009

 

Vencedor do Prémio Romantic Novel of the Year 2009

 

Outono de 1928. Três jovens inglesas partem no navio Kaisar-i-Hind com destino a Bombaim, na Índia. No seu íntimo, acalentam o sonho de começar uma nova vida, longe dos espartilhos morais da rígida sociedade inglesa. Viva Holloway é uma jovem aspirante a escritora em busca da Índia da sua infância. Para poder empreender a viagem, aceita ser dama de companhia da bela e ingénua Rose, que se prepara para casar com um oficial britânico que mal conhece. A acompanhá-las está também Victoria, dama de honor de Rose e sua melhor amiga, que anseia por se libertar do jugo de uma mãe dominadora.

Todas elas têm uma boa razão para deixar a pátria, mas será que estão preparadas para o que as espera?

Num mundo em transformação, três mulheres lutam contra as normas decorrentes da sua condição feminina. Das festas requintadas onde se reúne a nata da sociedade inglesa ao dia-a-dia da vida colonial, é-nos brilhantemente desvendado todo o mistério da Índia e o choque cultural entre Ocidente e Oriente.



publicado por Rita Mello às 16:27 | link do entrada | comentar | ver comentários (3) | favorito

 

 

“Envolvente… Um livro de leitura compulsiva.”
Publishers Weekly

 

 

“Um romance elegantemente escrito e com personagens inesquecíveis.”
The Lady

 

“Apaixonante.”
Daily Express

 

“Maravilhosamente escrito.”
Country Life

 

“Impossível de pousar… Uma obra calorosa, encantadora e magistralmente escrita.”
Australian Women’s Weekly



publicado por Rita Mello às 16:27 | link do entrada | comentar | favorito

 

 

Julia Gregson trabalhou em diversas revistas femininas no Reino Unido e Estados Unidos, tendo também sido correspondente na Índia e no Vietname. Para além de Noites de Jasmim, na ASA está já publicado o seu romance A Leste do Sol, que vendeu mais de 500 mil exemplares em todo o mundo e venceu, em 2009, o Prémio para o Melhor Livro Romântico do Ano, atribuído pela Romantic Novelists’ Association. Os direitos de adaptação desta obra foram também adquiridos para o cinema e a televisão.

 

Para mais informações sobre a autora consulte o site juliagregson.net



publicado por Rita Mello às 16:26 | link do entrada | comentar | favorito

arquivos

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

tags

a arte de amar

a casa do lago

a crítica

a herança

a leste do sol

a melodia do amor

a menina na falésia

a noiva italiana

agatha christie

agnès desarthe

agridoce

alice hoffman

alona kimhi

annie murray

anthony capella

as meninas dos chocolates

as raparigas da villa

as regras da sedução

as vidas privadas de pippa lee

autobigrafia

barbara e stephanie keating

barbara taylor bradford

bernardine kennedy

bernhard schlink

biografia

casamento de conveniência

chimamanda ngozi adichie

chris cleave

cinema

coleção crime à hora do chá

concurso

confissões ao luar

corações sagrados

crítica

crónica de paixões & caprichos

daniel mason

divorciada aos 10 anos

doces aromas

documentos

domenica de rosa

elizabeth edmondson

entrevista

esther freud

excerto

filme

jaycee dugard

jean sasson

joanne harris

jogos de sedução

julia gregson

julia quinn

kate jacobs

katherine webb

kunal basu

lesley pearse

lições de desejo

lili la tigresse

lucinda riley

madeline hunter

mary balogh

mil noites de paixão

natasha solomons

nicholas sparks

nicky pellegrino

nojoud ali

nunca digas adeus

nunca me esqueças

o clube de tricô de sexta à noite

o português inquieto

o segredo de sophia

os ingredientes do amor

os pecados de lord easterbrook

paullina simons

pequena abelha

prémios

procuro-te

quem quer ser bilionário

rani manicka

razões do coração

rebecca miller

roopa farooki

sam bourne

sarah dunant

segue o coração – não olhes para trás

seis suspeitos

sinopse

susanna kearsley

teu para sempre

top

trailer

trilogia langani

um verão em siena

uma carta inesperada

uma casa de família

uma noite de amor

uma vida ao teu lado

vida roubada

vídeo

vikas swarup

w bruce cameron

todas as tags

subscrever feeds