Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHOCOLATE PARA A ALMA – LER NÃO ENGORDA

CHOCOLATE PARA A ALMA – LER NÃO ENGORDA

26
Abr11

E OS VENCEDORES DO PASSATEMPO LUZ EFÉMERA SÃO...

Rita Mello

 

 

Que livros compõem juntamente com Luz Efémera a trilogia Langani, de Barbara & Stephanie Keating?

Resposta: Irmãs de Sangue e Um Fogo Eterno.

 

Vencedores:

01 – Clara Pais

25 – Maria da Conceição Braz Pacheco

50 – Elsa Maria Beja

75 – Maria Ramos

100 – Paula Cristina Magalhães das Neves Pinto Afonso

 

Parabéns aos vencedores e obrigada a todos os participantes!

 

16
Set09

E OS VENCEDORES DO PASSATEMPO UM FOGO ETERNO SÃO...

Rita Mello

 

 

Carla Ribeiro:

É o fogo da savana nas terras dos ancestrais, os ritos primordiais onde o passado abraça o presente, o chamado do desconhecido que arde no ventre do mundo. África chama de mais longe que o tempo... e vale a pena responder.

 

Maria Sousa:

Nasci nesse continente: o sangue que corre nas minhas veias faz palpitar o meu coração sobre as estepes selvagens e imensas, onde o calor derrete o gelo da indiferença e se prolonga num eterno sorriso de alegria.

 

Alexandra Dias da Silva:

África é som de raízes, de onde nasci, de onde deixei a minha alma;

África é cheiro a calor, a cores fortes, a sabores doces;

África é sensação de liberdade, de natureza, de aventura;

África é uma visão diferente de alegria e amor.

África é o sabor que nunca esqueci....

 

Eulália Cunha:

O sangue corre mais rápido e sinto-o a ferver,

Os cheiros invadem-me e tenho vontade de me perder,

Nesse ancestral continente onde tudo pode acontecer,

África é um fogo eterno que o meu coração teima em manter!

 

Márcia Balsas:

África é o “Continente-Berço”, a nascente de vida, a natureza em bruto. Visualizo as paisagens nos meus sonhos de viajante, do vermelho ardente do pôr-do-sol, ao amarelo-torrado da savana até às brancas neves eternas. Sinto que depois de conhecer África, de sentir o pulsar da mãe-natureza, de abraçar a multiplicidade cultural e viver inúmeras experiências sensoriais, trarei um pouco desse mundo sempre comigo. Senti-me transportada para essas paragens com o livro Irmãs de Sangue e anseio pelo regresso, pela viagem marcante que Um Fogo Eterno vai deixar em mim.

09
Set09

PASSATEMPO – UM FOGO ETERNO

Rita Mello

 

 

Qual o apelo que África tem para si?

Responda de forma criativa a esta questão e habilite-se a ganhar um dos cinco exemplares de Um Fogo Eterno, de Barbara e Stephanie Keating, que a ASA tem para lhe oferecer. 

A frase terá de ser enviada até domingo, dia 13 de Setembro, para joanneharris@sapo.pt

Pode também ler os primeiros capítulos do romance aqui.

09
Set09

COMECE A LER UM FOGO ETERNO

Rita Mello

 

Quénia, Setembro de 1970


Nunca mais voltaria. Apesar desta promessa, feita a si mesma, foi incapaz de refrear a sua excitação quando o avião começou a mergulhar através de castelos de nuvens em direcção à terra ressequida. Fechou os olhos e desviou a cabeça da janela, não fosse ela distorcer, de algum modo, o seu primeiro vislumbre do país. Depois sentiu o baque do impacto e, mais tarde, Edward estendeu a mão para ajudá-la a levantar-se do assento. Soou uma pancada quando a pesada porta se abriu e Camilla, pela primeira vez, inalou vagarosamente, saboreando a inconfundível fragrância de África e deixando que a boca e os pulmões se enchessem desse gosto familiar.

A pista era como uma miragem no calor tremeluzente. Diante deles, estendia-se o vidro e o betão dos edifícios do aeroporto de Nairobi, mas ela mal reparou neles. O seu olhar devorava as planícies crestadas para lá da vedação de segurança, o azul despojado do céu matinal, as copas planas dos espinheiros, o remoinho de pó à passagem de uma carrinha por um caminho de terra batida em direcção à estrada principal para a cidade. As lágrimas turvavam-lhe a visão enquanto descia a escada do avião atrás de Edward, pousando cautelosa e lentamente os pés, como uma peregrina, no solo queniano. Passara tanto tempo e cada ano, num certo sentido, uma vida inteira. E agora regressava pelas razões erradas, mas não fazia diferença porque estava ali.

Tinham acordado com a companhia aérea que não haveria entrevistas com a comunicação social e ela sentiu-se aliviada quando foram acompanhados através da pista do aeroporto para um salão privado. As formalidades de entrada não se tinham alterado. Sentiu a irritação de Edward enquanto esperava que os passaportes fossem carimbados, transmitindo o peso do corpo ora a um pé, ora a outro. Ele odiava a burocracia. O agente de imigração parecia enfadado e carrancudo ao ler os passaportes de uma ponta à outra, fazendo Camilla sentir-se uma criminosa. Ou uma fugitiva cujo disfarce era necessário desmascarar. Olhou para ele, profundamente aborrecida e um pouco receosa. Sentia dores de cabeça e tentou ignorar a tremura de ansiedade no estômago. O homem franziu a testa, alargando por um momento as narinas do seu nariz largo, ao erguer os olhos para ela, e depois retomou o folhear lento do passaporte. Finalmente, levantou um carimbo de borracha da almofada e, com uma pancada, carimbou os vistos. Camilla preparava-se para se afastar quando, de súbito, ele lhe sorriu, o seu rosto negro refulgindo numa visão de dentes brancos e olhos divertidos.

– Bem-vindos a Nairobi. Desejo-vos uma boa estadia.

Apareceu um bagageiro com as malas deles e seguiram-no até à zona da alfândega. Um casal indiano estava junto de um balcão de inspecção, a mulher estóica e muda, o marido discutindo efusivamente. As gengivas e dentes dele estavam tingidos de vermelho de mascar noz de areca e formou-se-lhe espuma no canto da boca. A mulher suspirou e cobriu o cabelo comprido com o sari. O funcionário da alfândega estava a revistar-lhes toda a bagagem, recusando-se a olhá-los nos olhos ou a atender as suas explicações suplicantes. Com cinco malas, iam demorar-se por ali muito tempo. Era evidente que também isto não mudara muito. Camilla sentiu uma ponta de compaixão por eles quando um membro do pessoal do aeroporto chegou para a conduzir noutra direcção. Ela sentiu a mão de Edward por baixo do cotovelo, ao transporem uma porta lateral que dizia «Entrada Reservada ao Pessoal» para um parque de estacionamento privado no exterior.

Viu Sarah imediatamente. Correram uma para a outra e abraçaram-se em silêncio, afastando-se para se estudarem mutuamente e se abraçarem de novo.


Pode ler os primeiros capítulos de Um Fogo Eterno, de Barbara e Stephanie Keating, aqui.

08
Set09

UM FOGO ETERNO – BARBARA & STEPHANIE KEATING

Rita Mello

 

 

Três mulheres em busca de amor e redenção, na apaixonante sequela de Irmãs de Sangue

 

Hannah, Sarah e Camilla partilharam uma infância mágica e feliz no Quénia. Anos depois, as três jovens mulheres regressam às terras altas da África Oriental e àquele que é agora um país independente.

Hannah luta para preservar a sua memória na fazenda Langani, alvo de uma série de ataques violentos que ameaçam a sua segurança e casamento. Sarah está a estudar o comportamento dos elefantes numa zona perigosa devido à acção de caçadores furtivos, refugiando-se no trabalho para superar a morte do seu amor de infância. Camilla, um ícone mundial da moda, abandona a sua carreira em Londres e regressa ao Quénia por amor a um carismático caçador e guia de safáris.

Mas um segredo paira sobre elas. Com a ajuda de um ambicioso jornalista indiano, elas vão desvendar a verdade por detrás da morte do noivo de Sarah e dos constantes ataques à fazenda e às suas vidas. As paixões e provações por que passam estas inesquecíveis heroínas, unidas uma vez mais pela amizade e pelo amor ao país das suas infâncias, fazem de Um Fogo Eterno um romance épico e magnífico.

 

 

“Ler Um Fogo Eterno é como estar sentado numa varanda com um gin tónico na mão a contemplar o pôr-do-sol em África.”

The Times

08
Set09

BARBARA E STEPHANIE KEATING

Rita Mello

 

 

Barbara e Stephanie Keating cresceram no Quénia. Uma das irmãs vive actualmente em França e a outra em Dublin. A distância não as impediu de alcançarem um grande sucesso internacional com À Minha Filha em França…, já publicado pela ASA. Do catálogo da editora constam também Irmãs de Sangue e Um Fogo Eterno, os dois primeiros volumes da trilogia Langani, que Luz Efémera agora encerra.

 

Para mais informações sobre as autoras consulte o site www.barbara-and-stephanie-keating.com

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

O Meu Outro Blogue

  •  
  • Editoras

  •  
  • Escritoras

  •  
  • Blogues

    Arquivo

    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2014
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2013
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2012
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2011
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2010
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2009
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2008
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D